ZA


Za

[Thiago Soeiro]

este poema felino
brinca com a gente
hora se esconde
hora corre na página branca
hora dorme de barriga pra cima
este poema gatinho
mia quando chegamos perto
e mia mia quando tá com fome
ele se espreguiça ao longo das linhas
brinca de morde-morde
faz carinho com a cabeça
este poema Zazinho
deixa patinhas de saudade
no coração da gente.


[Para Mr. Zatara, o mais mais danado 
e mais amado que já existiu]

Comentários